Bem-vindo ao site da Associação Buckfast® Portugal, fundado a 17 de Abril de 2012

O que é uma rainha Buckfast?

                                            

                            O que é uma rainha Buckfast?





A palavra Buckfast, entre outras coisas, também está relacionada com as abelhas, existe muita má interpretação e equívocos sobre este assunto.

Quanto ao nome de Buckfast, é um Método de reprodução ou modo de reprodução, este Método reconhecido como um excelente modo de reproduzir rainhas de Alta Qualidade, leva-nos a entender a forma de reprodução que utilizou o irmão Adam na Abadia de Buckfast, onde por mais de 70 anos trabalhou na criação de abelhas.

Este Método desenvolvido pelo irmão Adam não se centraliza em características orgânicas (características físicas) ou de uma raça ou linha, mas sim, tendo em conta o comportamento e desempenho da rainha.

No seu maravilhoso livro "a abelha buckfast, perguntas e respostas", C. Koch, publicado por Raymond Zimmer (1996), descreveu esta forma de reprodução:

-Procurar e encontrar uma raça primária e interessante de abelhas.
-Testes e selecção da raça seguindo os princípios da apicultura buckfast.
-Cruzamento dos melhores elementos desta raça, com uma ou mais linhas da abelha Buckfast (F1), proporcionando-lhes tanto zangões como rainhas.
-Selecção das melhores rainhas F1.
-Cruzando as rainhas F1 (tia) com zangões (sobrinhos), para obter uma linha de F2 de acordo com os ensinamentos de MENDEL.
-Rigorosa selecção da rainha F2 de entre um grande número de rainhas.
-Consanguinidade entre as melhores rainhas F2 para se obter uma rainha estabilizada em F3.
-Selecção rigorosa, agrupar num apiário as melhores rainhas de F3

A este nível, pode explorar duas possibilidades:
Consanguinidade entre F3 e F4, os melhores e mais gentis indivíduos.
Se a nova linha tem propriedades valiosas, mas também contem desacertos rudes, para que haja um retro cruzamento com a cepa Buckfast na F3 ou mesmo F4.
Fortalecimento e rigorosa selecção dentro desta nova linha durante os próximos 5 a 10 anos.
A introdução deste novo e consolidado, estabilizado, (ou seja, combinação com patrimónios fiéis) na linhagem Buckfast, com a condição de mais resistência à doença, muito menos enxameação, um melhor desempenho, etc, se este não for o caso, esta linha é abandonada.

Espero que agora os apicultores percebam o trabalho, tempo, dinheiro e muito mais que é necessária na criação de rainhas utilizando o Método Buckfast.




__________________________________________________________

Este texto foi copiado e adaptado a minha experiência com estas abelhas. 
(PG)

3 comentários:

  1. ESPECIAIS SAUDAÇÕES À "FAMÍLIA BUCKFAST". Sou Brasileiro, da cidade Panambi, no Rio grande do Sul. Estamos tendo contato com as primeiras f-1 de Buckfast, vindas de um criadouro da Patagônia, Argentina. Porém, estamos procurando um meio de conseguir MATRIZES principalmente dessa raça. Tem uns amigos que também gostariam saber alguma coisa a respeito de CÁRNICAS e CAUCASIANAS. Mas, o foco, como já mencionei é essa bela abelha: BUCKFAST. Muito obrigado. Paulo Lohmann - pglohmann@hotmail.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite esas abelhas Buckfast tem no Brasil em lugar pois eu gostaria muito de ter essa raça de abelha pois deixá aqui a resposta santos.17@hotmail.com

      Eliminar
  2. Saudações : Sou Pedro Magiolo, tenho um apiário em Miracatu / São Paulo / Brasil, sempre fui um apaixonado pela apicultura pois vejo nas abelhas ( Vida )
    vida na natureza e em toda raça humana porque sem elas seria o caos da humanidade, mas vamos deixar de conversa mole e vamos ao que interessa, junto c/ outros amigos apicultores aqui no Brasil estamos lutando p/ melhorar nossa apicultura como já fizemos algumas experiência c/ varias raças de rainhas chegamos a conclusão que as Buckfast são as melhores que se adaptam ao nosso clima em produção e mansidão, portanto toda colaboração em informações e possível envio de rainhas fecundadas p/ nosso grupo será de grande valia.
    e-mail : pmagiolo@globo.com

    ResponderEliminar