Bem-vindo ao site da Associação Buckfast® Portugal, fundado a 17 de Abril de 2012

.

Exemplo de um pedigree:



Pedigree:
Suponho que já ouviu este termo antes. é o nome dado ao certificado de registo genealógico de qualquer animal de raça. E mais do que isso, é a segurança de que ele é de raça. Uma Rainha (abelha) sem Pedigree possui temperamento e carácter imprevisível, podem ser ‘sem raça definida’ ou possuir algum defeito que o impossibilitou de obter seu registo. Assim, sempre que for adquirir um Rainha (colónia) de raça, (exija o pedigree)!

Como obter um pedigree:
Sempre que o apicultor registar uma rainha, esse documento sai em sua propriedade num banco de dados. É importante que se faça a transferência dele, pois, para ‘efeitos de consulta’, só se comprova a propriedade da colónia se ele estiver em nome do proprietário (saiba mais …). Agora, caso, tenha adquirido uma rainha sem pedigree, o mesmo poderá ser obtido, desde que, os pais do exemplar apis mellifera, estejam registados e, o dono da mãe e pais, tenha um apiário devidamente registado. Caso contrário, após a rainha completar dois anos de vida, será necessário, uma avaliação dela, para assim, a mesma ‘obter ou não’ seu registo, de nova linha.

A importância do pedigree:
O Pedigree é fundamental para que se possa dizer que a rainha é de raça, bem como os seus descendentes; seja este sentimento expressado de forma comercial ou sentimental. Ele tem o mesmo valor que um certificado de garantia de qualquer produto. Através do Pedigree, podemos verificar, se o apicultor é sério ou se faz cruzamentos de modo indiscriminado. E, no caso, adquirindo um híbrido, sendo, o pedigree a garantia de raça, dar a entender que, existe responsável por esse atitude. Porém, fica o acordado entre as partes mais difícil, quando a rainha não tem pedigree, pois o acusado poderá alegar, por exemplo, que o ser movente, por ele comercializado, foi um híbrido.

Estatísticas de registo:
Segundo estatísticas, a cada oito rainhas de raça nascidos em Portugal, apenas ‘UMA DELAS’ é registada. Nota-se, nos Estados Membros, regista-se 4.500 rainhas anualmente, enquanto que, em solo Português, regista-se apenas algumas. Desta forma, Portugal precisará de um século ou dois para registar o que os Germânicos registaram em apenas um ano. Sabe por quê? Porque na Alemanha os criadores registam suas abelhas rainhas após a avaliação das suas filhas, pois lá, não se compram rainhas Buckfast sem pedigree.


O pedigreeapis é, sem dúvidas, um dos mais completos do mundo. Para que possa fazer análise dos antepassados de uma rainha, nele, você encontra todas as gerações Buckfast desde 1912 (pais, avós, bisavós e trisavós) etc.

Sem comentários:

Enviar um comentário